18/10/2012

"Zucchero?"



Tia Pasqualina e Tio Tonino são um casal há mais de 40 anos. Fui visitá-los há dois dias e enquanto conversava com a Tia Pasqualina, o Tio Tonino ocupava-se de preparar o café. Alinhava as chávenas de café na tabuleiro enquanto perguntava quantas de açucar cada um de nós queria. Quando chegou à altura de perguntar à sua mulher chamou-a com uma voz muito doce e fez-lhe um sorriso indagando "zucchero?". Fiquei derretida com a maneira como a olhou. Impossível não ficar. 
Bebi o meu café sem açúcar e continuei a partilhar as minhas ideias sobre cozinha portuguesa que rapidamente deram lugar a uma conversa sobre a vida, e inevitavelmente, sobre o amor. Tio Tonino manteve-se em silêncio até que interrompeu a conversa dizendo: "Quem vive para os outros, não vive para ninguém. Quem vive para si próprio terá sempre a capacidade de amar os outros."
Acredito que esta regra se aplica em todas as áreas da vida, não apenas numa relação amorosa. Fazer tudo o que está ao teu alcance pelos outros deixando para segundo plano a tua própria vontade, o teu orgulho, esquecendo a pessoa que és, só pode significar uma coisa: desastre! 
O teu bem-estar, o teu amor próprio e a tua vida devem estar sempre em primeiro lugar, pois só assegurando o teu bem-estar, influenciarás positivamente o bem-estar de quem te rodeia e/ou de quem poderá cruzar o teu caminho. A independência emocional destaca as tuas qualidades em tudo o que fazes, por muito pequena que seja a tua acção. Ganhas coragem, revelas a tua genuinidade e lealdade para com o Mundo porque assim como assim já o és contigo próprio.

***

Aunt Pasqualina and Uncle Tonino have been together as a couple for more than 40 years. Two days ago I've visited them and while I was talking with Aunt Pasqualina, Uncle Tonino was taking care of the coffee. 
He lined the cups of coffee on the small tray while asking us how many sugars we would take. Then he asked his wife in the sweetest tone of voice: "zucchero?". It melted my romantic heart right away...impossible not to
I had my coffee with no sugar and kept on sharing my ideas about Portuguese cuisine. The  conversation went on about life, and inevitably, about love. Uncle Tonino remained silent for a while, when suddenly he says: "Those who only live for others, do not live for anyone. Whoever lives for themselves will always have the ability to love others."
I believe this rule applies in all areas of life, not just in a love relationship. Doing everything in your power for others giving yourself a minor role it's a disaster. Your well-being, your self esteem, your life must always come first, for only by ensuring your main role in your own life will you be able to reach others in a positive way. Emotional independence highlights your personality and skills in everything you do, however small it may be your action. You'll be revealing all your courage, your genuineness and loyalty to the world for that's the way you really are.

Sem comentários:

Publicar um comentário